Whatever
home   ask   faceb   ff+   about   meus
1 2 3 4 5
Eu tenho uma sensação meio de amargura, de fracasso. Você me entende? Como se tivesse a obrigação de ter sido, ou tentado ser, outra pessoa.”
Caio Fernando Abreu.  (via pronuncio)
Eu deveria ter nascido do avesso. Meu interior é mais bonito.”
Querido John  (via atitudes-certas)
Serei o que você quiser, mas só quando eu quiser.”
Clarice Lispector. (via erzdiozese)
Se eu me afastar, não vai ser por maldade. E sim por ter me entregado demais sem recompensa alguma.”
Pedro Pinheiro. (via versejas)
Quantas pessoas te fazem sentir aquele friozinho gostoso na barriga? Quantas te fazem se sentir especial? Quantas te fazem dar aquele sorriso sincero e gigante de orelha a orelha? Quantas te fazem sorrir nos momentos difíceis? Quantas cuidam de você? Quantas te fazem esquecer o mundo? Quantas te fazem se sentir amado? São poucas, são raras, são especiais, então se você tem uma pessoa dessa em sua vida dê valor, cuide, ame.”
Laís Campos  (via pronuncio)
Já viram como as mulheres conversam com os olhos? Elas conseguem pedir uma à outra para mudar de assunto com apenas um olhar. Elas fazem um comentário sarcástico com outro olhar. E apontam uma terceira pessoa com outro olhar. Quantos tipos de olhar existem? Elas conhecem todos.”
Luis Fernando Veríssimo.  (via versejas)
Escrever é tão perigoso. Quem já tentou, sabe. Perigo de mexer no que está oculto - oculto em suas raízes submersas em profundidades do mar. Para escrever tenho que me colocar no vazio. Perigo de se render as ciladas das palavras: as palavras que digo escondem outras - quais? Talvez as diga. Escrever é uma pedra lançada no fundo do poço.”
Clarice Lispector. (via orquestre)
Não vê que isso é pecado? Desprezar quem lhe quer bem.”
Chico Buarque    (via erzdiozese)
Quis voltar para onde tudo parou e tentar fazer de lá um novo começo. Um recomeço qualquer, mais bonito, diferente, sem os erros do passado. Mas percebi que inevitavelmente o tempo passa e as pessoas mudam e as lágrimas secam e você começa a se reerguer devagar. Então, sem tentar fazer força, você olha o que restou dos castelos que a onda levou. E percebe que está na hora de mudar de praia, de areia, de estrutura de castelo. E começar uma nova história. Do zero.”
Clarissa Corrêa.  (via orquestre)
O que eu quero é atitude. Se quisesse palavras comprava um dicionário.”
Tati Bernardi. (via troverai)
Tem coisa que eu deixo passar. Não vale apena. Tem gente que não vale a dor de cabeça. Tem coisa que não vale uma gastrite nervosa. Entende isso? Não vale. Não vale dor alguma, sacrifício nenhum.”
Cazuza.   (via delator)
Tem coisa que não volta, por mais que a gente queira. Você pode até tentar voltar o disco, repetir a música, insistir na letra, cantar o mesmo refrão por mil e um minutos, fechar os olhos. Tem sentimento que não volta. Mesmo que você se esforce, recorde, tente voltar a página, refrescar o coração. Alguns sentimentos são bem pontuais: chegam, esperam pra ver se devem ficar e decidem partir ou continuar.”
Tati Bernardi.      (via querido—john)
sou vazia: não me enche
Hoje levantei cedo pensando no que tenho a fazer antes que o relógio marque meia noite. É minha função escolher que tipo de dia vou ter hoje. Posso reclamar porque está chovendo ou agradecer às águas por lavarem a poluição. Posso ficar triste por não ter dinheiro ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando o desperdício. Posso reclamar sobre minha saúde ou dar graças por estar vivo. Posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo o que eu queria ou posso ser grato por ter nascido. Posso reclamar por ter que ir trabalhar ou agradecer por ter trabalho. Posso sentir tédio com o trabalho doméstico ou agradecer a Deus. Posso lamentar decepções com amigos ou me entusiasmar com a possibilidade de fazer novas amizades. Se as coisas não saíram como planejei posso ficar feliz por ter hoje para recomeçar. O dia está na minha frente esperando para ser o que eu quiser. E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma. Tudo depende só de mim.”
Charles Chaplin.  (via escritoradeboteco)
O amor habita na simplicidade das coisas. Num sms de bom dia, num sorriso, num abraço, num olhar…”
Paris 1995.   (via autorias)